Alexandria Fics

5 - O Vento espalha as cinzas

Ir em baixo

5 - O Vento espalha as cinzas

Mensagem por Ibuky em Qui Maio 14, 2009 10:58 pm

Uísque. Foi a primeira palavra que veio na minha cabeça quando abri os olhos e senti aquela pontada terrível de uma ressaca, que prometia se arrastar atrás de mim durante o dia todo.

Passei a mão pelo lençol ao meu lado, estava gelado... Tasuku devia ter se levantado há algumas horas. Revirei o criado mudo atrás do relógio e, após derrubá-lo, vi que já passava das 13:00.

- Nunca mais bebo na minha vida – menti sussurrando – Tasuku? Você está no banheiro?

Sem resposta.

- Deve ter decido pra abrir a casa de banhos... – disse ao me levantar.

Troquei-me e desci pela escada-caracol, até a porta que dava na recepção. Porta fechada, nem sinal de que alguém estivera ali... Muito menos um bilhete do tipo “Fui comprar leite na esquina, volto logo”, como ele sempre deixava.

Procurei pela casa 2 ou 3 vezes, e nem sinal dele, subindo novamente para o quarto, senti um cheiro estranho... Não sei nem como descrevê-lo, pois nunca havia sentido um cheiro como aquele, mas... fedia. Vinha do banheiro.

- Tasuku, você ta aí? Que cheiro é esse?! – girei a maçaneta, mas a porta estava entre aberta... Empurrei-a.

Sangue, muito sangue espalhado pelo chão e paredes do banheiro. E Tasuku, ainda de roupão, mergulhado nele.

-TASUKU! Cara, o que aconteceu com você?! Tasuku? Reaja! Por favor, pare de brincar, sei que ainda pode levantar... – No fundo eu sabia que nem os olhos entreabertos ele conseguiria fechar.
- Ele está morto.

Tive a sensação de que meu coração tinha parado, não pelo fato de ter mais alguém no banheiro ensangüentado, mas pelas palavras “Ele está morto”... Virei o rosto...

- ...H...HOU?!
- Em carne e osso.
- ... – eu olhava desesperadamente do corpo de Tasuku para o rosto de Hou, e vice-versa - ... Por que... por... p... POR QUE, SEU FILHO DE UM PUTA?! POR QUE?!?!
- POR SUA CAUSA, SEU BOSTA!

Silêncio por um curto espaço de tempo.

- Eu disse que não me importava que ele fosse um Yakuza, eu...
- Há há há... Acha mesmo que eu o matei pra te ‘salvar’? – Hou estava com o rosto coberto de sangue, e brincava insanamente com um piercing no lábio.
- ...
- Como é inocente, Victor... Eu sou o yakuza.
- C-Como é?!
- Eu armei pra você suspeitar do Tasuku, mas você não quis largar dele, então fui obrigado a matá-lo.
- Mas por que?! – eu gritava e gaguejava como um louco
- AMOR! A palavra mais estúpida que existe, mas que pode levar a vida de uma pessoa à ruína em menos de 1 ano... Vou te contar como Tasuku é um ser sujo...

Eu estava em silêncio, em choque pra falar a verdade, então ouvi o que Hou tinha a falar.

- Há exatamente 1 ano, Tasuku me contratou como balconista da sua famosa Casa de Banhos, o palacete luxurioso das montanhas japonesas. Éramos bons amigos, como você era amigo dele... Mas, eu sentia que me envolvia mais do que ele, Tasuku é um homem que consegue conquistar qualquer pessoa que se aproxime demais, então resolvi contar quais eram meus sentimentos... Fui recusado do mais frio modo. Depois disso Tasuku começou a me tratar como se fosse alguém distante. Me demiti, mas ainda o amava, até você chegar...

Ele fez uma pausa para respirar, e retomou.

- Notei que você estava se aproximando demais de Tasuku, e que, ao contrário do que ele fez comigo, ele estava retribuindo a sua intimidade, e eu tinha que agir para não perdê-lo... Resolvi tentar jogar você contra ele, armei a entrada de 3 capangas meus que te doparam na recepção da Casa, depois matei o mais inútil, sabia que o caso iria repercutir e chegar aos seus ouvidos; a palavra chave seria ‘Yakuza’. Fui lhe dando as dicas aos poucos, inclusive o símbolo daquela cigarreira fui eu que mandei colocar, pois o homem que faz as cigarreiras do Tasuku é parte da minha família*, ou seja, eu tinha total liberdade para manipulá-la... BUM! Consegui montar o cenário perfeito para acusar Tasuku de ser integrante da Yakuza.
- Mas... por que você matou ele ao... ao invés de me matar?
- Simples, amorzinho, se eu não podia te matar ou separar dele pela sua burrice, então eu tinha de acabar com a raiz do problema: Tasuku. Foi difícil tomar esta decisão, mas se eu não posso amá-lo, ninguém poderá...

Hou se abaixou e pegou um canivete, totalmente sujo de sangue, e começou a vir em minha direção...

- Agora é sua vez, Victor, não posso deixar vivo alguém que provou do meu amado.

Ele estava cada vez mais perto... Meu coração começou a pular, como se fosse um alerta para eu correr, mas meu corpo resolveu ficar. Ele levantou o canivete... Tudo começou a girar... Gritos... Sangue... Canivete... Risos... Dor...

Não sei o que aconteceu depois daquilo, só sei que se passaram 2 anos e eu estou internado em um instituto de recuperação psicológica... Pelo menos é o que me dizem todos os dias... Há alguns dias mudaram meu quarto, agora ele tem móveis e não é mais todo acolchoado. Bem, alguém vai encontrar esses papéis daqui alguns minutos, espero que o leitor tenha usufruído de minha história... O quarto que estou agora tem um janela bonita, da pra ver todos os canteiros daqui, que é no 7º andar... Eu espero que o impacto seja rápido, Tasuku, pois quero pode te abraçar sem sentir dor quando te rever.

Obrigado por ler, passe bem.
Victor Delacroix




1 dia depois...

A televisão exibia o jornal noturno.

A repórter estava diante da entrada de um prédio branco.

- Morreu hoje Victor Delacroix, acusado da morte violenta de Tasuku Matsuda e do jovem Yoshiki Tadamoto, conhecido como ‘Hou’. Ele cometeu suicídio pulando da janela de seu quarto, que ficava no 7º andar do Instituto Hirogane de Recuperação Psicológica. A instituição será investigada para ver se não ocorreu negligência por parte da equipe médica, já que não havia grades na janela - A equipe médica defende-se alegando que o rapaz jamais havia mostrado qualquer indício de que cometeria suicídio.


---------

* Hou refere-se à sua família da Yakuza, não no sentido literal da palavra.

_________________




Arigatou, Fera! *-* Fico eternamente grata!
avatar
Ibuky
Administrador
Administrador

Mensagens : 56
Data de inscrição : 06/05/2009
Idade : 25
Localização : Onde eu não gostaria de estar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 5 - O Vento espalha as cinzas

Mensagem por Neco em Sab Maio 16, 2009 3:42 am

Mesmo após ter visto o gênero, e ter pensado "Eu leio ou não leio?", e durante a fic, pensamentos como "Ah, não acredito no que estou lendo!", "acho que vou vomitar!" e "OMG! Não acredito que o cara gostou de ficar na passiva!" passaram em minha mente, posso dizer que está fic é mais uma excelentíssima obra de sua autoria. Ficou realmente muito boa em todos os aspectos possíveis, só não gostei dos caras se pegando, mas se tratando de um Yaoi, acho que não poderia ficar melhor.

Sobre a ortografia, nem tem o que dizer, está praticamente perfeita! Pontos, travessões, virgulas, etc. Até que aparecem alguns erros, mas são aqueles bobos de digitação, que ão quase impossiveis de serem evitados

Adorei o mistério que permaneceu na fic até no último capítulo, sobre quem realmente seria Tasuku e Hou, além do desfecho, mesmo sendo um pouco confuso (não sei se é por quê sou anta demais geek ), ficou mara!

O que eu mais gostei na fic foi o enredo, a ortografia e o mistério envolvendo os personagens, coisas que só você sabe fazer ( Tô de boca aberta até agora sobre a elaboração do plano de Hou, nem sei como você conseguiu pensar naquilo tudo).


Aguardo anciosamente mais uma de suas obras!
avatar
Neco
Membro
Membro

Mensagens : 13
Data de inscrição : 08/05/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 5 - O Vento espalha as cinzas

Mensagem por Ibuky em Sab Maio 16, 2009 7:15 pm

Nossa, Neco, muito obrigada mesmo por ter decidido ler! ^^ Estava com medo que o pessoal deixasse a fic de lado pelo gênero dela =/ E isso me dói algumas vezes (ainda mais por que considero essa fic a minha grande Obra de arte).

Vou tentar me cuidar mais com esses erros bobos de digitação que você observou, talvez até edite a fic quando eu puder.

E fico feliz que tenha gostado de todo o mistério que envolveu a fic! Tem alguns furos nela (muitos, aliás XD), mas pelo visto eu atingi meu objetivo ^^ Quanto ao final estar confuso, não se é só contigo, 80% dos leitores não entendem o que acontece no fim das contas... Mas vou me esforçar para deixar as coisas mais claras da próxima vez, prometo! o/

Novamente te agradeço por ter lido! ;3 Saiba que usufruiu do meu melhor enredo e dos meus melhores personagens criados até hoje XD

_________________




Arigatou, Fera! *-* Fico eternamente grata!
avatar
Ibuky
Administrador
Administrador

Mensagens : 56
Data de inscrição : 06/05/2009
Idade : 25
Localização : Onde eu não gostaria de estar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 5 - O Vento espalha as cinzas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum